O Que Você Faz Para Ser Feliz?

garden 2183071 1920

Conversava com minha filha ontem sobre a pertinência dessa frase, cantada numa música de propaganda na televisão. A pergunta que desencadeou a discussão foi: “é mesmo preciso fazer alguma coisa?” numa perspectiva crítica sobre imposições culturais sobre a felicidade.

Acho que vale refletir, pois creio que mesmo nos momentos mais difíceis ou desafiadores é possível que sejamos felizes, se entendemos que intempéries fazem parte de nosso processo de viver e que precisamos estar no centro de nossa vida, presentes, aqui e agora, independentemente do que estejamos vivendo. Nós significamos nossa vida. Não são coisas que nos “fazem felizes”, certamente. O ideário de felicidade que muitas vezes vivenciamos é uma criação cultural. Criamos tantos adiamentos e faltas, comparativamente as “ofertas de mercado”, que nos sentimos privados e infelizes, deixando de enxergar e viver a beleza e riqueza de estarmos vivos, de respirarmos, de realizarmos pequenos intentos cada dia, de convivermos com pessoas que queremos bem e desfrutarmos de singelos prazeres. É preciso pensar sobre as coisas que vemos e ouvimos. Elas podem colapsar nossa felicidade.  Não faz muito que aprendi, com a dor, a me colocar pequenas metas cada dia, trabalhar por elas com determinação e ir dormir em paz, em confiança e ponto.   É bom avaliar se estamos fazendo o melhor que podemos com nossa vida, a cada dia. Não sei... mas, fico pensando que ser feliz é esse sentimento interior de realizar-se, em cada agora, vivendo com gratidão, acolhimento, aceitação e renovação, o tempo que temos. E é, sempre é, singela e singularmente,  aqui e agora.

Christina Rocha

{jssocials}


Imprimir  
0
0
0
s2sdefault